Como a tecnologia pode ajudar pequenas empresas? Dicas práticas

Como a tecnologia pode salvar empresas

Publicado em 22 de junho de 2021

Qual empreendedora nunca teve problemas ao cuidar da gestão da própria empresa? Lidar com burocracias e ter dificuldade no acesso ao crédito são só alguns dos desafios enfrentados por quem empreende no Brasil. Prova disso é que, de acordo com o IBGE, 21% das empresas brasileiras fecham as portas após o primeiro ano em atividade.

Em meio a tantas atividades para dar conta ao mesmo tempo, muitas vezes com recursos limitados, é preciso focar nas ações que trazem resultados mais rápidos. A boa notícia é que, nos últimos anos, as empresas passaram a contar com uma aliada: a tecnologia. Cada vez mais acessíveis, soluções inovadoras tornaram-se uma possibilidade, também, para os pequenos negócios.

A tecnologia — ofertada, em sua maioria, pelas startups — traz uma série de vantagens, como automatizar processos, ganhar agilidade, reduzir custos e trabalhar de maneira mais produtiva.

Vamos mostrar, neste artigo, algumas áreas de aplicação da tecnologia em pequenas empresas. Além disso, você também vai conhecer alguns exemplos de plataformas que podem ajudar seu empreendimento a crescer. Confira!

Como a tecnologia pode ajudar as pequenas empresas?

Do armazenamento de arquivos ao treinamento da equipe, passando pela gestão financeira, pelo marketing e pela comunicação, a tecnologia pode trazer vantagens para todas as áreas da sua empresa. Veja exemplos a seguir.

Armazenamento

O armazenamento na nuvem (também chamado de cloud computing) consiste em guardar arquivos em servidores externos aos computadores da empresa, usando a internet.

As vantagens são muitas: ao manter os arquivos na nuvem, a empresa não precisa ter computadores com grande capacidade de armazenamento, o que reduz custos. Outro benefício é a acessibilidade, já que os arquivos podem ser acessados a partir de qualquer dispositivo, bastando login, senha e conexão com a internet.

Além disso, o armazenamento em nuvem é mais seguro em comparação com o armazenamento local, já que os arquivos ficam em servidores espalhados pelo mundo. Dessa forma, informações importantes da empresa não ficam suscetíveis a danos que os computadores podem sofrer.

A nuvem pode ser usada para armazenar tanto arquivos da empresa quanto softwares inteiros. O Google Drive, por exemplo, é um serviço de armazenamento que já faz parte do dia a dia de muitas pequenas empresas, servindo tanto para guardar arquivos quanto para criar e editar documentos de texto, slides e planilhas.

O Drive pode ser usado em versão gratuita, mas há também uma versão paga voltada para empresas, o Google Workspace (antigo G Suite), que pode ser personalizado com o nome do domínio da empresa e inclui também Gmail, Google Agenda, Hangouts e espaço personalizado de armazenamento.

Além dos aplicativos do Google, boa parte dos softwares mais modernos do mercado atualmente utilizam cloud computing.

Comunicação e marketing

A clientela atual tem acesso à informação e autonomia para escolher produtos. Ela exige uma abordagem personalizada, quer se sentir próxima da empresa, saber mais sobre o seu funcionamento, as causas que apoia, gosta de fazer comentários na internet sobre os produtos e serviços adquiridos e valoriza marcas que estão presentes em diferentes canais.

Por isso, é importante comunicar-se com essas pessoas com frequência. Bons canais para isso são as redes sociais, que podem ser usadas gratuitamente. Em sites como Facebook e Instagram a empresa pode publicar novidades e aproximar-se dos consumidores. Há também a possibilidade de impulsionar publicações a preços acessíveis para os pequenos negócios. 

Porém, é importante, antes de começar, avaliar quais redes sociais o seu público-alvo utiliza. É lá que você também deve estar presente! Se o orçamento estiver curto, use ferramentas gratuitas, como o Canva, que permite criar imagens para as redes sociais. E lembre-se de caprichar nos textos, que devem conversar com as dores do seu público. 

Outra dica para se aproximar da sua base de clientes — e de clientes em potencial — é o email marketing. Há diversas opções gratuitas no mercado, como o MailChimp. Use o canal para enviar novidades sobre seus produtos ou serviços e outros conteúdos que podem ser de interesse do seu público. Se quiser ir além, uma opção é um software de automação de marketing, que permite fazer campanhas completas.

Conta digital

A abertura de uma conta já foi um processo complicado para pequenas empresas. Ainda bem que hoje você não precisa nem sair de casa para abrir a sua. 

As fintechs — startups que usam a tecnologia para facilitar a oferta de serviços financeiros — fazem sucesso não só entre as pessoas físicas. Nos últimos anos, surgiram também ofertas voltadas para empreendedores. Empresas como Linker e Inter, por exemplo, têm opções de conta para pessoa jurídica.

Muitas das contas digitais para empresas oferecem anuidade gratuita e a abertura é simples. Todo o processo de criação da conta é feito pela internet, e em poucas horas ela pode estar pronta.

Acesso ao crédito

Se a abertura de uma conta pode ser complicada, mais ainda é o acesso ao crédito. Esse é, inclusive, o motivo pelo qual muitas pequenas empresas fecham as portas.

Para solucionar o problema entram em cena, mais uma vez, as fintechs, que se valem da robotização de processos para acelerar a análise de crédito, tornando a solicitação menos burocrática. Assim, usando a tecnologia, é possível conseguir crédito rápido para uma expansão, capital de giro ou até para a abertura da empresa.

Algumas fintechs de crédito voltadas para empreendedores consolidadas no mercado brasileiro são CloQ e Conta Black. Todas funcionam de forma 100% digital e prometem análise rápida das solicitações. 

Treinamentos

A falta de tempo para se qualificar é outra dificuldade comum entre as pequenas empresas. Porém, é preciso atualizar-se constantemente para manter-se competitiva no mercado. 

Nesse sentido, a educação a distância (EAD) pode ser uma boa opção. Há plataformas que oferecem treinamentos completos e acessíveis — há, inclusive, opções gratuitas — voltadas para empresas.

Um exemplo é o portal do Sebrae, que oferece mais dezenas de cursos gratuitos, incluindo temas como empreendedorismo, finanças e inovação. Outra opção é a B2Mamy e-Place.

Gestão e automação financeira

Fazer uma boa gestão financeira consiste em planejar, executar, analisar e controlar as finanças da empresa, sempre procurando o melhor resultado possível. Para isso, é preciso ter as informações organizadas, controlar o fluxo de caixa e analisar os resultados. 

Felizmente já existem no mercado plataformas voltadas a ajudar empresas a fazerem uma boa gestão de suas finanças. Há, inclusive, soluções criadas especialmente para mulheres empreendedoras. 

É o caso da HerMoney, plataforma 100% digital de gestão financeira para pequenas e micro empresas que gera seu fluxo de caixa e todas as análises para tomada de decisão. Basta enviar as informações financeiras pelo WhatsApp, o que pode ser feito com fotos ou integração com o banco. A partir desses dados, acompanhamos o crescimento da sua empresa e oferecemos orientação personalizada. 

Veja como funcionamos na prática assistindo ao vídeo:

Simplificar a vida das empreendedoras para que possam cuidar das suas vendas e clientes é o nosso objetivo. Experimente nossa plataforma de gestão financeira inteligente por 14 dias grátis e veja as vantagens na prática!

Sigam nas redes
Endereço

Rua Av Oliveira Paiva 1600
Fortaleza - Ceará

Telefone

Geral: (85) 9 891-11792

Contato

[email protected]

HerMoney Consultoria Ltda.
CNPJ: 39.526.187/0001-05